A Regra dos 10/90: Você é o Responsável!

Stephen Covey foi um grande escritor e conferencista motivacional norte americano. Um de seus livros que alcançou maior notoriedade foi “Os 7 Hábitos da Pessoas Altamente Eficazes”, que traz importantes conceitos relacionados ao sucesso, tanto para o mundo corporativo quanto para a vida pessoal.

Uma das ideias mais brilhantes partilhadas por Covey é a Regra dos 10/90. Ele defende que nossas vidas são constituídas por 10% de acontecimentos/circunstâncias e que todo o resto depende de nossas respostas a esses acontecimentos/circunstâncias. Ou seja, você é responsável, quase que na totalidade, pelos resultados que alcançar nessa vida.

10/90 na Prática

Vamos analisar um pequeno caso que ilustra esse princípio. Imagine que você se levantou pela manhã, tomou seu café, se aprontou e seguiu para o serviço de carro. Ao dirigir por uma via principal você foi atingido por um veículo que furou uma parada obrigatória. Você então desce do carro e grita com o outro motorista.

stock_anger

Vocês batem boca por quase 15 minutos e um engarrafamento se forma, até que um policial se encaminha até vocês e obriga ambos a tirarem o carro da via, sob pena de serem levados à delegacia. Você perde a paciência, entra no carro e dirige de forma acelerada até o serviço, tomando uma multa em um radar. Chegando lá trata sua secretária de forma mal-educada e ainda fala de maneira ríspida com seu chefe ao ser questionado sobre o atraso.

Segue para a reunião em que o aguardam e descobre que o cliente para o qual você faria a apresentação da proposta publicitária oferecida por sua empresa é o motorista com quem você bateu boca no trânsito. Ele se levanta e vai embora. Sendo assim, após a batida os seguintes problemas foram contraídos graças ao ser comportamento:

  • Se indispôs com um motorista desconhecido
  • Foi repreendido por um policial
  • Perdeu a chance de exigir do outro motorista os reparos necessários em seu veículo
  • Tomou uma multa por excesso de velocidade
  • Chegou atrasado
  • Se indispôs com sua secretária e seu chefe
  • Perdeu um contrato publicitário

Repare bem no rumo que as coisas tomaram. De quem foi a culpa? Da batida?

Um Segundo Cenário

Imagine agora que, ao invés de brigar com o outro motorista e tomar todas as atitudes anteriores de forma impulsiva, você tivesse agido de maneira racional. Imagine-se saindo do carro e discutindo a batida de forma séria, mas contida. Ligando para seu seguro, solicitando um táxi e seguindo calmamente para o trabalho. Quais seriam as chances de tudo acabar mal?

Pense bem nisso: quais seriam os resultados se tivesse parado por um segundo e pensado friamente em seu comportamento? O 10/90 é isso. Analisar a sua postura e antecipar o que ela pode provocar. Talvez você não seja capaz de impedir todos os fatos indesejáveis da vida, mas com certeza pode definir as atitudes que terá diante deles.

Da próxima vez que for tomar uma decisão após um acontecimento infeliz, lembre-se que, mesmo que você não tenha tido culpa ou participação, a responsabilidade de assumir o controle dali para frente e definir o resultado final é toda sua.

2 Comments

  1. Igor Bello 9 de Março de 2016

Leave a Reply