A Estabilidade Existe?

O ser humano possui um impulso quase irresistível de caminhar rumo ao que considera estável. Nós tendemos a buscar o equilíbrio trazido por coisas em que possamos nos apoiar, tanto na esfera pessoal quanto profissional.

Isso é natural e faz sentido do ponto de vista da sobrevivência, o problema é quando a estabilidade se torna uma prisão.

A Dinâmica do Viver

Businessman is balancing on a ropeDesde que somos concebidos, nossas vidas são pautadas em mudanças. Sair do ventre, nos alimentarmos sem ajuda, aprendermos a caminhar… tudo isso são apenas várias versões da mesma realidade: o ser humano não foi feito para a estagnação. Nossa essência nos impulsiona ao movimento.

Evolutivamente falando, essas mudanças são interessantes pelo fato de nos prepararem para as incertezas do mundo em que nascemos. Elas são responsáveis por moldar nosso poder de adaptação e, portanto, não podem ser fáceis, como de fato não são.

A questão é que os pequenos traumas que essas modificações provocam ao longo do tempo levam alguns de nós a teme-las e a fugir de quaisquer mudanças futuras. Isso, somado a uma cultura de baixo apetite ao risco, vinda desde as gerações passadas, provocam a busca quase obsessiva pelo que assimilamos como estabilidade.

O Que é de Fato a Estabilidade?

Não há nenhum mal em querermos uma situação de equilíbrio. Buscar a segurança para nós mesmos e para aqueles que amamos é uma verdadeira virtude. A grande questão está em sabermos de fato o que é a estabilidade.

Muitos indivíduos se entregam a variadas formas de comodismo, como empregos que detestam, relacionamentos amorosos onde já não há respeito, amizades destrutivas e inúmeras outras situações sem sentido. Eles preferem insistir em contextos que minam sua felicidade aos poucos e os aprisionam, a encarar o desequilíbrio da mudança. Vale a pena?

E ainda há aqueles que confiam cegamente em condições que são verdadeiras hoje, mas não têm nenhuma garantia de serem amanhã. Daí, quando se veem diante de algo inesperado, deixam seu mundo desabar porque já não têm nenhuma ficha para apostar.

A estabilidade jamais pode representar a ideia de uma condição que nos dê a sensação de segurança, mas seja degradante. Ela também não pode ser uma zona de conforto que nos torne incapazes de reagir a mudanças. Nós não somos plantas, para aceitarmos passivamente o que o tempo e a vida nos trouxerem. Nós temos a capacidade de decisão e de reação em um mundo onde a mudança é uma constante.

Ordem Em Meio ao Caos

N29.-alta-performanceRespondendo à pergunta do título desse artigo: sim, a estabilidade existe, mas ela não é o que a maioria crê.

Estabilidade é encarar as mudanças de frente e fazer delas oportunidades, não barreiras. Estabilidade é desenvolver suas habilidades e poder confiar nelas quando lhe for demandado. Estabilidade é saber que o caos é inerente à vida e responde-lo à altura, ao invés de fugir. Estabilidade é poder escolher o seu destino sem medo do que ainda desconhece.

Não se apoie na ideia de uma vida estática para encontrar a sua felicidade. Ser adaptável é uma característica cobrada das crianças, por que não seria de você? Busque sua segurança em seus próprios braços, em suas ideias e ideais, nos valores que carrega consigo… chega de viver em busca de muletas ilusórias! Em um segundo tudo muda e você só pode confiar em si mesmo.

Leave a Reply