House: Aprendendo a Pensar Fora da Caixa

2765-400x297Você já assistiu ao seriado House? Trata-se de um médico rabugento que, com uma pequena equipe, atua na solução de casos de grande complexidade. O contexto não é o mais original, mas oferece uma ótima perspectiva do que é pensar fora da caixa na prática (além de contar com elevadas doses de humor ácido!).

Falar em Coaching, em grande parte, é falar em solução de problemas, portanto, na nossa coluna Happy Hour de hoje veremos o que o personagem de Hugh Laurie tem a nos ensinar entre plantões médicos e mesas de operação!

Entenda o Enredo

House tem muitas qualidades como seriado: humor, suspense, reviravoltas, drama e bons atores. Cada episódio conta uma história nova, salvos alguns casos específicos, o que ajuda a dar dinamismo à sequência. Tudo isso o torna muito agradável de ser acompanhado, mas algo em especial chama a atenção: os processos de resolução de problemas.

Os casos enfrentados pela equipe médica do Princeton-Plainsboro Teaching Hospital são de alta complexidade. Na maioria das vezes eles recebem pacientes que não puderam ser tratados em nenhum outro local, graças à peculiaridade da situação em que se encontram.

A partir disso, vemos as mais diversas estratégias. Os casos são fictícios e às vezes beiram o absurdo, mas o que torna o seriado interessante são as difíceis decisões que os atores têm de tomar diante de um ambiente de extrema pressão e grandes incertezas.

O Mundo Fora da Caixa

article-1324481232258-0f3f03af00000578-528079_568x379Segue agora a nossa seleção das lições que tornam House uma excelente série para quem quer resolver seus problemas de maneira mais eficaz:

  1. Utilize o Brainstorm com consistência: muitas vezes não há sequer um palpite a respeito do problema enfrentado, de forma que o primeiro passo é levantar possibilidades de maneira orientada e com base em várias perspectivas.
  2. Explore as habilidades de sua equipe: a multidisciplinaridade de conhecimentos, perspectivas e habilidades é uma verdadeira arma na solução de problemas. Dê vazão àquilo que cada membro de sua equipe tem de melhor e aposte na diversidade. Formas distintas de pensar criam mais possibilidades e aumentam a probabilidade de sucesso.
  3. Não se prenda apenas aos conceitos técnicos: em muitos casos será preciso buscar soluções que vão além de conhecimentos técnicos. Olhar o problema por outro ângulo, prestar atenção a detalhes e buscar as raízes das dificuldades são atitudes que exigirão um pensamento fora do convencional. Não hesite em caminhar nesse sentido!
  4. Ser líder é tomar decisões difíceis: quer liderar pessoas? Aceite a realidade: isso exigirá decisões difíceis constantemente. Não tem espaço para ambiguidades e “mi mi mi’s”. Um líder deve estar pronto para enfrentar de tudo e ser a pessoa que mantém o pulso firme enquanto todas as outras se descontrolam.
  5. Defenda seus valores: valores são regras e códigos pessoais que não devem ser postos de lado. Por mais que representem um sacrifício, segui-los é o que fará suas realizações terem algum sentido. Abandoná-los é algo que cobrará um preço mais alto do que qualquer dor momentânea. Saiba o que é importante para você e defenda isso!
  6. Assuma a responsabilidade: todas as implicações de uma decisão são de responsabilidade de quem a toma. Nada de buscar justificativas ou se vitimizar: você é um protagonista!

Levante-se e Lute!

alg-house-cast-jpgHouse é um seriado que fala muito sobre lidar com os problemas que a vida traz: você não pode controla-los, mas pode definir claramente como irá enfrenta-los. Existe sempre a opção de se acomodar e torcer para o dia de amanhã ser melhor, mas o que fará real diferença será dar tudo de si e jamais desistir nas adversidades!

Afinal, como diria um velho médico rabugento:

“As pessoas dizem que o tempo muda tudo. Não é verdade. Fazer coisas é o que muda algo. Não fazer nada, deixa as coisas do jeito que eram.”

Leave a Reply