Os Benefícios do Coaching Esportivo

greek-athleteRetomando nossa série de artigos a respeito dos benefícios do Coaching, hoje vamos falar da modalidade que foi a precursora do processo: o Coaching Esportivo.

Onde Tudo Começou

O Coaching no formato que conhecemos hoje é uma atividade moderna, mas suas raízes remetem à antiguidade grega: os anciãos esportistas, quando encerravam suas atividades nos jogos e arenas, se convertiam em instrutores para os mais jovens, ajudando-os por meio da experiência obtida.

Podemos considerar então que, nos primórdios do processo, os objetivos eram ligados essencialmente às atividades esportivas. Naturalmente outras esferas poderiam ser afetadas pelo trabalho desenvolvido, mas tudo começou com a busca pela evolução física e mental exigida nos ginásios da Grécia antiga.

Atualmente sabemos que o Coach não necessariamente é alguém mais experiente que seu Coachee, mas sim uma pessoa munida de uma metodologia de questionamentos e de ferramentas de várias áreas do conhecimento. Apesar disso, o objetivo segue intocado: ajudar indivíduos no aumento de performance.

A Perspectiva do Todo

Vejamos uma perspectiva genérica de como o trabalho de um Coach Esportivo seria conduzido:

Definição do Objetivo

Definição das Metas

Definição do Plano de Ação

image009Esses três primeiros aspectos dependem de conhecimento técnico sobre o esporte. Isso significa que, se o Coach não possuir formação/experiência na modalidade, será necessário o serviço auxiliar de um profissional que preencha essas lacunas. O Coach precisa então tomar conhecimento desses itens para entender o que seu cliente está buscando.

Dados os primeiros passos, o trabalho prático se inicia:

Motivadores: quais aspectos servirão para impulsionar o atleta ao longo da trajetória?

Sabotadores: quais aspectos ameaçam dificultar o caminho do atleta até o objetivo?

Fatores limitantes: quais crenças e valores atrapalham o alcance do objetivo pelo atleta ou o aumento de desempenho?

Redução de interferências: o principal papel do Coach entra aqui. Por mais que o atleta seja realmente habilidoso, se ele não conseguir se manter focado, os aspectos externos podem facilmente provocar as famosas “fases ruins” e impedir o sucesso. O Coach precisa encontrar tudo aquilo que turva o desenvolvimento de seu Coachee e ajudá-lo a se esvaziar disso.

Essa é a estrutura básica do processo, sendo que todo o restante deve ser avaliado caso a caso. Uma ótima fonte de consulta para o entendimento mais aprofundado da questão é o livro O Jogo Interior do Tênis (Acesse nossa resenha), uma das primeiras literaturas genuinamente de Coaching da história.

O Desafio do Desempenho

performance-sportive1Toda modalidade do Coaching possui desafios específicos com os quais lidar. No caso dos esportes, um aspecto claro é o de que não se trata apenas de habilidade. O atleta não precisa ser simplesmente bom, é necessário que ele esteja em condições de utilizar tudo aquilo que sabe.

Nesse ponto começa o trabalho do Coach. Não é apenas questão de força física, agilidade ou raciocínio lógico. A forma como o indivíduo lida consigo mesmo, a relação com os demais âmbitos de sua vida e a organização de suas metas são alguns exemplos de aspectos que têm influência direta sobre os resultados.

O Coaching Esportivo não lida simplesmente com o chute, o soco, o salto, a raquete ou a braçada do atleta. Seu trabalho vai até o milésimo de segundo anterior, o momento exato do impulso, em que tudo o que compõe o indivíduo se junta em um único movimento que definirá a vitória ou a derrota.

Leave a Reply